• Emoções na era do big data

    por Ana Paula Talavera* Grandes avanços são criados na área da realidade virtual, bots, inteligência artificial e outras, com pouco ou nenhum investimento em compreender o verdadeiro xis da questão: em meio a tantos dados gerados pelos próprios consumidores, como levar em conta o imenso significado por trás de tudo que é gerado por eles?
  • Livro mostra como usar dados do Twitter para estudar cidades

    O livro "Urban Social Listening - Potential and Pitfalls for Using Microblogging Data in Studying Cities" foi escrito por Justin Hollander, Erin Graves, Henry Renski, Cara Foster-Karim, Andrew Wiley e Dibyendyu Das, pesquisadores do Urban Attitudes Lab da Tufts University. A publicação parte de discussão e revisão teórico-bibliográfica sobre o uso de dados em mídias
  • Aplicando arquétipos para pensar marcas

    Consumir não é só uma necessidade, mas também é o que nos constitui enquanto seres sociais, já que todo bem material expressa um significado é por meio dele que se estabelecem os grupos sociais. O cliente não busca apenas a qualidade, mas também a construção da sua imagem social, para consolidá-la, o consumidor procura por
  • Como obter dados de interesse público via Lei de Acesso à Informação?

    por Taís Oliveira* A Lei de Acesso à Informação (LAI) está em vigor no Brasil há cinco anos, podemos afirmar que a LAI é baseada em dois princípios básicos: o artigo 19 da Declaração Universal dos Direitos Humanos e o artigo 5º da Constituição Federal, ambos versam sobre a liberdade de expressão e sobre o direito
  • Por que um comunicador deveria estudar Estatística?

    Texto por Cristina Graciela, profª do curso Estatística Básica para Comunicadores Na minha trajetória convivi com muitos profissionais de diversas áreas que me perguntaram “Como faço para aprender Estatística?”. Tenho alguns amigos de formação que responderiam na lata: “vá fazer uma faculdade de estatística!”. Sendo eu um pouquinho mais simpática e empática que a média
  • 10 análises, visualizações e artigos sobre Game of Thrones

    Game of Thrones é uma obra gigantesca que construiu um universo próprio cheio de história, línguas, geografia, política, personagens, redes e bestiário próprio. Como um grande universo da cultura pop, movimenta bilhões de dólares, milhões de fãs e alguns milhares de... pesquisadores! Sim, muitos pesquisadores tem usado o universo de #GoT para gerar mais informações
  • Mapeamento de Públicos somado à Análise de Redes Sociais

    por Taís Oliveira* Quando o assunto é mapeamento de públicos a grande referência que vem em mente é o Professor Dr. Fabio França que há anos vem estudando e aperfeiçoando a teoria de Públicos. Aliás, não somente a teoria, mas também os processos práticos de mapeamento e conceituação lógica dos públicos das organizações. Ao usar
  • Planejamento baseado em Análise de Dados e BI: estratégia assertiva e focada nos consumidores

    O planejamento é cada vez mais influenciado pelos insights dos profissionais especializados em dados. Muitas vezes, o briefing é posto em xeque e o problema de comunicação é dimensionado e delimitado mediante oportunidades estratégicas de negócio, de mídia e de comportamento do consumidor que o próprio cliente não tinha ciência, sobretudo quando obtidos em tempo
  • Do atendimento à criação: dados para todos!

    Há tempos, venho batendo martelo na tecla de que a publicidade e a comunicação precisam se reinventar, sobretudo no que se relaciona à interface entre as áreas que a compõem. O caráter departamental e de linha de produção, em que cada sujeito faz estritamente sua parte do processo como se estivesse na era industrial, não

OutrasInformações