Por que um comunicador deveria estudar Estatística?

Texto por Cristina Graciela, profª do curso Estatística Básica para Comunicadores

Na minha trajetória convivi com muitos profissionais de diversas áreas que me perguntaram “Como faço para aprender Estatística?”. Tenho alguns amigos de formação que responderiam na lata: “vá fazer uma faculdade de estatística!”. Sendo eu um pouquinho mais simpática e empática que a média (e humilde! haha), sempre tento entender as motivações por trás da pergunta – que convenhamos que, na sua interpretação mais direta, é extremante ambiciosa (você perguntaria a um médico como faz pra aprender medicina?).

Então a pergunta que faço é “Por que você quer aprender Estatística?”. Na minha amostra pessoal eu diria que a resposta predominante é algo que gira em torno de interpretar e fazer análises melhores.

Tela de aula da profª Cristina Cardoso

Voltando à minha trajetória profissional para fazer um paralelo: apesar da minha escolha por uma formação em Exatas, sempre tive interesse em comunicação e publicidade. Tanto que em algum momento virei minha carreira para este caminho. Não tenho pretensões de criar uma campanha, de negociar com um veículo de mídia ou de criar as editorias que orientam o conteúdo de uma fan page. Mas, até para conseguir realizar um trabalho consistente com meus relatórios e análises, eu preciso entender como este organismo maluco que é uma agencia de publicidade funciona. Lógico que sempre há o que aprender – e aprendemos todos os dias – mas aprendi o suficiente para conseguir desempenhar bem minha função. E não precisei fazer uma faculdade de publicidade e propaganda pra isto né?

Então o que entendo são que muitos querem conseguir utilizar melhor as ferramentas analíticas para desempenhar melhor as suas funções . Aí já estamos com os pés mais no chão (é valido perguntar pro médico como faço para aprender a cuidar melhor da minha saúde, concordam?). Mas daí vem o maior problema: é mais fácil pra mim, que gosto de ciências humanas entender um pouco de publicidade, do que alguém que odeia matemática (não precisa negar, vai! Você sabe que faz parte de um time grande)  aprender um pouquinho de Estatística, né?

Mas ai vem aquela verdade que dói: não é mais escolha! Não é novidade pra ninguém que cada vez mais se exige resultado nas ações de comunicação. Resultados que são mensurados (e devem ser!) quantitativamente. Então, conseguir analisar o que estão te cobrando é o que todo comunicador que pede para aprender estatística está buscando.

Também não é novidade pra ninguém que, para aprender, seja lá o que for, o caminho é estudo + prática. E também que o aprendizado é faseado (podemos saber quanto temos que receber de troco em uma compra somente sabendo fazer subtração, não precisamos saber equações de segundo grau, muito menos a calcular limites e derivadas pra isto). Desta forma todo comunicador deveria sim buscar ter noções de Estatística, estudando e praticando conceitos e ferramentas básicas que ajudem a analisar melhor seus resultados. E, por consequência, executar melhores ações e campanhas.

 

Conheça nosso curso Estatística Básica para Comunicadores com edições em São PauloRio de Janeiro e Brasília. Tem como objetivo ampliar o entendimento e capacidade de aplicação de métricas básicas, conceitos estatísticos e gráficos tecnicamente adequados em relatórios, planejamentos e questionamentos envolvendo informações analíticas de campanhas e marcas.

postrelacionados

Comentários

comments

Deixe um comentário