Acompanhando o desempenho de contas proprietárias

As empresas e marcas têm usado sites e contas em mídias sociais para impulsionar vendas, ampliar divulgação e gerar maior aproximação com o público. Entretanto, para que o conteúdo divulgado na internet tenha o melhor desempenho possível é necessário o acompanhamento dos resultados obtidos, como visualizações, acessos, curtidas, compartilhamentos e retweets.

Para facilitar esse processo e oferecer aos proprietários de contas, perfis e sites informações em tempo real e de fácil interpretação, empresas como Google, Facebook e Twitter possuem ferramentas de mensuração. Elas possibilitam a avaliação de desempenho e criação de novas estratégias de campanha que geram melhores resultados.

Nesta postagem, apresentarei três ferramentas úteis para o processo de monitoramento: Google Analytics, Facebook Insights e Twitter Analytics.

O Google Analytics fornece dados relacionados a sites. As informações da ferramenta podem ser oferecidas em tempo real ou a partir de um período determinado e os dados sempre estão disponíveis para exportação, caso o proprietário deseje fazer algum cruzamento que não seja realizado na plataforma.
Os dados são referentes às visitas, com contagem e origem dos acessos, quantidade de usuários por local e horários de acesso. Já em relação aos usuários, os dados fornecem as páginas mais visitadas, a proporção de dispositivos utilizados nos acessos e a retenção do público. Além disso há um painel que mostra as campanhas pagas ativas e os resultados em cliques e, dentre os produtos que podem ser vendidos no interior do site, quais são os que recebem o maior volume de compra e a receita de cada.

Voltado para as postagens impulsionadas, ou seja, publicações pagas para atingir um público direcionado, o Facebook Insights oferece dados gerais a partir de uma simulação de público. O recurso é importante para dar ao interessado uma ideia geral do público alvo para a difusão das postagens pagas. Cabe ao interessado selecionar as informações de interesse, que podem ser de localização (Ex.: Brasil, México, São Paulo, Amazonas), idade, gênero e páginas conectadas.
A partir delas, o Facebook apresenta as proporções de idade e gênero, quando não selecionadas, status de relacionamento, nível educacional, e prováveis setores de trabalho, todas com base em dados informados pelos usuários no momento do cadastro no Facebook. Com as informações de atividade, são apresentadas as principais categorias e páginas que recebem curtidas do público escolhido, assim como principais cidades, países, e idiomas de preferência.
Relacionadas aos acessos, as informações apresentam a proporção de dispositivos utilizados, como desktop, portátil e celular, assim como o sistema operacional (Android ou IOS), no caso dos dois últimos. Esta informação é relevante na decisão dos formatos a serem usados em campanhas e postagens, a fim de ser o mais compatível possível com as formas de acesso do público alvo. A frequência de ações do público também é apresentada pela ferramenta, mostrando se os usuários costumam comentar, curtir ou compartilhar em maior número.
Em relação às informações da conta de anúncios do proprietário da página, os dados de gastos totais e por campanha são apresentados, seguidos pela contagem de impressões, alcance e custo por mil impressões. Assim como nas outras ferramentas, é possível selecionar o período de análise e exportar os dados obtidos.

Há, também, o Twitter Analytics que, como o nome indica, apresenta dados relacionados a perfis no Twitter. As métricas são oferecidas por períodos de tempo personalizáveis de acordo com o interesse do leitor. Números de visitas, impressões de tweets, quantidade de menções e número de seguidores são apresentados aliados a taxas de crescimento e queda quando comparadas ao período anterior.
Em relação às performances individuais, a plataforma apresenta o seguidor a menção e o tweet de destaque. Já o monitoramento de atividades fornece valores de engajamento, que têm como base cliques em links e taxa de participações.
A partir dos dados de público há informações sobre interesses temáticos e gênero de seguidores, que possibilitam e exploração de temas próximos do público da empresa/marca além de compará-los com os interesses de outros grupos de usuários. Também são fornecidos os idiomas preferenciais do público, assim como a operadora de rede sem fio utilizada na conexão. Todas as informações são exportáveis em formato CSV.

É possível perceber que as informações oferecidas pelas ferramentas são muitas, e os dados relevantes para cada caso variam. Então, cabe aos gerenciadores das contas ter em mente o objetivo a ser alcançado, assim como o público para quem a comunicação é destinada.

E para auxiliá-los nas análises das contas proprietárias, confira nossa publicação sobre o Supermetrics – uma ferramenta muito utilizada pelo mercado de comunicação e dos times de inteligência e performance digitais. A ferramenta possui uma versão aberta (mesmo considerando que ela é bem baratinha) e funciona como complemento do Google Sheets, o que ajuda muito na gestão conjunta de dados. Aproveite e faça o download da nossa planilha de métricas!

Comentários

comments

Deixe um comentário