7 ferramentas para organizar e visualizar seus dados de mídias sociais

Muito se discute sobre a “avalanche” de dados que temos atualmente à nossa disposição – tanto enquanto usuários como enquanto profissionais do mercado digital. A lógica de metrificação se tornou comum até para o público geral, o que acarretou num complexo e extenso debate sobre a vivência pautada em números – sabemos, por exemplo, quantas curtidas recebemos em publicações, quantos seguidores/amigos temos, etc.

No mercado, a quantidade de dados disponíveis online somente nas mídias sociais é muito mais avassaladora. Apenas no Facebook, por exemplo, é possível exportar dados gerais de uma página, de publicações e de vídeos – sendo que cada uma dessas exportações traz algumas dezenas de métricas para análise (nem sempre muito úteis, vale ressaltar). Ao expandirmos isso para outras mídias sociais, como Twitter e Instagram, o número cresce ainda mais.

Para gerenciar todo esse volume de dados com o qual profissionais de métricas/BI têm que trabalhar diariamente, muitas empresas/agências recorrem à utilização de ferramentas de dashboard personalizáveis que integram os mais importantes números de cada plataforma (Google Analytics, Facebook Insights, LinkedIn, Instagram, etc.) em um único lugar. Abaixo, reunimos algumas da opções mais comuns (e mais populares) que têm sido utilizadas no mercado brasileiro. Confira:

#1 – Klipfolio

A Klipfolio é uma ferramenta extremamente poderosa que vai muito além do trabalho em/para mídias sociais. Além de permitir agregar dados de plataformas como Google Analytics, Google Awords e Facebook Insights, também incorpora base de dados bem mais complexas (de negócios/vendas, por exemplo), com integrações diretas de SQL e outras fontes. Os dashboards flexíveis podem ser gerados em tempo real, com extensa possibilidade de personalização e cruzamento de dados.

#2 – Cyfe

Assim como a primeira, a Cyfe também é uma ferramenta bastante popular que permite integrar vários dados de diferentes fontes em uma única plataforma. Alguns dashboards já são disponibilizados de maneira “automática”, por exemplo: social media, web analytics, marketing, vendas, finanças, dentre outros. Cada um deles pode (e deve) ser configurado de acordo com as demandas e base de dados disponíveis pela sua empresa, mas há um esforço em facilitar todos os processos para que a plataforma seja vista como o mais amigável possível.

#3 – Tableau

Menos ligado à disposição de dados em tempo real, o Tableau se destaca pela grande preocupação na visualização de dados (a famosa dataviz). Com uma interface extremamente intuitiva, o software também permite a integração de diferentes base de dados no objetivo de criar relatórios interativos e extremamente visuais. Esse foco é evidenciado com um espaço exclusivo para Galeria no site da ferramenta, onde qualquer um pode compartilhar suas criações visuais a base de dados feita no Tableau.

#4 – Geckoboard

O Geckoboard é outra alternativa às duas primeiras opções apresentadas, especializado na criação de dashboards a partir de dados de diferentes fontes em tempo real para monitorar as mais importantes métricas e KPIs de negócio. Como é possível perceber no vídeo acima, a empresa reforça um discurso da “cultura dos dados”, des-complexificando o assunto para mostrar como os números podem ajudar nas decisões de negócios e melhorar o desempenho do trabalho.

#5 – Power BI

Outra concorrente de peso das demais ferramentas é a Power BI, da Microsoft. Como o próprio nome já indica, é uma poderosa ferramenta de Business Intelligence que integra diversas fontes de dados a fim de gerar insights valiosos para as empresas de maneira rápida, eficiente e prática. Assim como o Tableau, desenvolve uma forte produção de capacitação para os usuários – vídeos, artigos, FAQs, etc. – e possui uma versão gratuita bastante robusta, para qualquer um colocar a mão na massa.

#6 – Google Data Studio

Embora a Google já tenha em suas plataformas próprias de mídia e métricas, Adwords e Analytics, uma preocupação com a organização e visualização dos dados, no ano passado a empresa divulgou o Google Data Studio 360. Trata-se de uma ferramenta simples que permite criar, a partir de dados de serviços da própria empresa (Adwords, Analytics, YouTube, Spreadsheets, etc.), relatórios práticos e relevantes. Embora não seja tão expansivo quanto as outras opções, destaca-se pela possibilidade criativa dos reports – que podem ser “desenhados” com facilidade, remetendo ao PowerPoint, por exemplo.

#7 – Keep.i

Por fim, ainda no cenário de lançamentos, a brasileira Keep.i surgiu este ano para ajudar a movimentar o mercado publicitário nacional cada vez mais preocupado com os dados digitais. Com uma dedicação mais voltada para mídia, a plataforma permite integrar os dados do Facebook, Twitter, Instagram, Bing, Adwords e as principais DSP’s (Demand-Side Platforms). Já está disponível para agências de publicidade, empresas e empreendedores que buscarem o cadastro, com várias funcionalidades disponíveis de forma gratuita.

Independente da escolha (que deve depender menos da capacidade de persuasão das plataformas e mais da usabilidade/funcionalidade de cada uma perante as suas demandas profissionais), o que podemos perceber é que há uma crescente preocupação em transformar os dados em algo mais palpável do que números numa planilha do Excel. Com uma estrutura mais eficiente, é possível gerar ainda mais insights valiosos a partir do que, descontextualizados, poderiam ser apenas valores quaisquer.


Venha debater este e outros temas conosco em nossos cursos de Métricas para Comunicação Digital. O curso aborda de forma prática as métricas de mídias sociais e a utilizar e implementar de forma integrada e planejada o Google Tag Manager e Google Analytics. Aprenda nesse curso as ferramentas e processos para criar ciclos de avaliação e mensuração de resultados em sua comunicação digital. Teremos edições em Brasília e no Rio de Janeiro em breve.

postrelacionados

Comentários

comments

Deixe um comentário