O que é pesquisa etnográfica? Conheça a metodologia

A Etnografia é uma metodologia das ciências sociais, principalmente da disciplina de Antropologia, em que o principal foco é o estudo da cultura e o comportamento de determinados grupos sociais. Literalmente, etnografia significa descrição cultural de um povo (do grego ethnos, que significa nação e/ou povo e graphein, que significa escrita).

A Etnografia tem ganhado espaço dentro do universo corporativo, principalmente dentro de agências e empresas que trabalham com mídias sociais. Antes apenas conhecida dentro do universo universitário das ciências humanas, hoje ela ganha destaque como diferencial em muitas análises e relatórios.

Na realidade, as análises qualitativas como um todo tem ganhado muito destaque nestes últimos tempos. A pesquisa qualitativa deixou de ser vista e descrita como aquilo que ‘não é quantitativo’ – e sim, como um campo a ser explorado e estudado, pois, da mesma forma que a pesquisa quantitativa, vários enfoques e técnicas diferentes podem ser aplicados, dependendo do interesse e objeto do pesquisador.

De uma forma geral, as pesquisas qualitativas têm como ponto principal entender, descrever e, algumas vezes, explicar, os fenômenos sociais e culturais de grupos sociais e/ ou indivíduos.

Uma das principais pesquisas qualitativas, como já falamos acima, é a Pesquisa Etnográfica. Tanto na história da pesquisa qualitativa quanto os eu boom recente de interesse, a etnografia desempenhou um papel fundamental – “(…) muito do que se sabe sobre relações de campo, sobre abertura e direcionamento rumo a um campo e seus membros, sabe-se através da pesquisa etnográfica. ” (ANGROSINO, 2009).

 

O que é uma pesquisa etnográfica

Etnografia significa, literalmente, a descrição de um povo. Ela surge no final do século XIX e início do século XX com a necessidade de pesquisadores entenderem de forma mais adequada e aprofundada comunidades e grupos sociais – até então, todo conhecimento provinha de especulação da filosofia social, sem contato nenhum com a sociedade. Os pesquisadores desta época chegaram à conclusão de que apenas o contato real em campo poderia descrever melhor a cultura de um povo.

E aqui chegamos em um dos principais pontos relacionados à etnografia: a pesquisa etnográfica tem como foco entender a cultura de comunidades e grupos sociais. (Nota que estudar a cultura envolve um exame aprofundado dos comportamentos, costumes, crenças, entre outras coisas compartilhadas dentro daquela comunidade).

 

A etnografia como método

O método etnográfico é diferente de outros modos de fazer pesquisa qualitativa. Ele segue alguns princípios e, neste curso, vamos aprendê-los e aplicá-los ao universo digital:

– Pesquisa de campo (conduzido no local em que as pessoas convivem e socializam);

– Multifatorial (conduzido pelo uso de duas ou mais técnicas de coleta de dados);

– Indutivo (acumulo descritivo de detalhe)

– Holístico (retrato mais completo possível do grupo em estudo).

 

Aplicações

Veja abaixo algumas aplicações interessantes da etnografia aplicada, principalmente, ao contexto da digital:

Youtubers e Legitimidade nas comunidades online da beleza:

Quais são os marcadores que definem a autenticidade dos influenciadores? Como se apresentam as expectativas de apresentação e interações sociais neste cenário? A PhD em Comunição Florencia García-Rapp buscou responder a estas questões no artigo “Como join and let’s BOND: authenticity and legitimacy building on YouTube’s beauty community”.

 

Análise de emoções nas mídias sociais: a etnografia como método de pesquisa para este campo de estudo

Em um artigo de 2009, Seth D. Pollak analisou como crianças que sofreram abusos físicos e mentais intensos percebiam e comunicam as emoções expostas através do rosto. Como resultado, as crianças reconheceram com precisão e de forma muito mais rápida as expressões de cólera/raiva já no início da formação da expressão facial. Este é um tipo de análise que tem crescido muito em áreas das ciências humanas, inclusive aplicado em ambientes digitais. Conheça as possibilidades de estudo.

 

Etnografia e jornalismo: uma aproximação possível

A utilização dos princípios básicos da etnografia permite a realização de uma boa reportagem jornalística baseada em técnicas como descrição densa. Atualmente, existe um vasto campo nas mídias sociais para jornalistas coletarem dados e escreverem suas reportagens, principalmente seguindo a linha do slow-journalism.

 

O consumidor da atualidade: o viés tecnológico no consumo e seu estudo pela etnografia

Assim como qualquer sistema complexo, o consumo não é algo estático: a todo instante tem mudado e se adaptado a medida – e na velocidade – que a sociedade também tem se transformado. Obviamente, portanto, não é de se estranhar o quanto central tem sido o estudo dos impactos e transformações que estas novas tecnologias têm trazido à nossa sociedade de consumo contemporânea.

Aproveite os aprendizados deste post e conheça o curso online Etnografia em Mídias Sociais do IBPAD, recomendado para profissionais interessados na compreensão dos comportamentos expressos online com a utilização de técnicas etnográficas. Apresentamos também o curso presencial (N)Etnografia em Mídias Sociais, que junto com pacote de cursos presenciais Inteligência, Etnografia e Métricas Digitais, lançamos em parceria com a ESPM SP. Aproveite e se inscreva!

 

Aplicações

postrelacionados

Comentários

comments

Comentários (6)

Deixe um comentário