Como o Google e Facebook segmentam anúncios para você

No dia 28 de janeiro é celebrado o Dia da Privacidade. O Google de forma tímida comemorou a data com um pequeno aviso no rodapé: escolha as configurações.

Google Dia da Privacidade

Em resumo, a página do Google exibe um check-up de privacidade. A ferramenta disponibiliza a opção de pausar o fornecimento de dados como: histórico de localização, atividade na web, informação do dispositivo, enfim. Vale a pena dar uma olhada.

Para além de desativar as informações, é curioso entender como o Google categorizou seu comportamento na internet. O Facebook também disponibiliza uma ferramenta similar que ajuda a entender o que as plataformas entendem da nossa navegação.

Google

Para checar como os anúncios são personalizados para você, vá direto ao ponto três do check-up ou acesse aqui.

No meu caso, os anúncios são personalizados de uma forma bem peculiar. A lista dos grupos em que eu me encaixo é tão generalista quanto errada.

Configurações de anúncios google

Verificar esta segmentação é um misto de tristeza e alegria. Alegria por saber que ao menos o Google ainda não consegue reconhecer com precisão os consumidores. Ou seja, usuários que não tem informações suficientes para se preocuparem com sua privacidade ainda estão protegidos pela inexatidão tecnológica.

Por outro lado, tristeza por saber que confiamos na precisão da segmentação do Google para fazer anúncios e tirar análises para o nosso negócio. É complicado.  

A boa notícia é que o Google oferece um plug-in no navegador para desativar a personalização dos anúncios. O Interest-Based Ads Opt Out está disponível gratuitamente na Chrome Web Store. Para saber mais sobre o como desativar os anúncios personalizados clique aqui.

Facebook

Para descobrir como o Facebook segmenta anúncios para você acesse facebook.com/ads/preference

A lista de características pessoais é mais completa que a do Google. Não é de se espantar, colocamos no perfil nossa graduação, status de relacionamento, curtimos páginas e ainda avisamos quem são nossos amigos. Nosso perfil é uma frondosa fonte de dados  

Não entre em crise. Ou espere até o fim do mês Neste caso, também é possível remover seus interesses, mas não é possível deixar de receber anúncios personalizados.

A rede social fornece desde anunciantes que impactam seu perfil até a possibilidade de ocultar tópicos de anúncio que contenham temas sensíveis como álcool ou criação de filhos.

segmentação facebook

Bônus

Para saber como outros anúncios, para além do Google e Facebook, são direcionados para você acesse optout.aboutads.info.

Essa falta de privacidade é ruim?

Eu não quero ser prepotente e chegar a esta conclusão por você ou sozinha. Mas, sem dúvidas, ter acesso à informação é o início necessário para esta discussão.

De forma ingênua: a segmentação pode ajudar você a interagir com um conteúdo que você realmente tem mais interesse.

De forma mais cética: é preciso questionar até que ponto estas segmentações não reforçam ou criam estereótipos negativos e conduzem nossas escolhas.

De qualquer forma, busque sempre saber quais dados estão sendo compartilhados durante suas interações na internet.

algoritmos viés e subjetividade

Quer estudar mais sobre como identificar e evitar os efeitos positivos e nocivos dos algoritmos? O curso Algoritmos, Viés e Subjetividade tem como objetivo principal oferecer um aprendizado amplo e crítico sobre as características dos algoritmos e seus impactos na comunicação digital e tecnologias de vigilância e inteligência artificial.

postrelacionados

Comentários

comments

Deixe um comentário