Monitorar a tristeza nas redes sociais pode ajudar a salvar vidas?

A partir de um olhar mais cuidadoso em diferentes redes sociais é possível identificar inúmeras tendências da política, do entretenimento ou do mercado. Mas seria possível identificar tendências negativas na saúde mental dos usuários através de suas publicações? Segundo o CEO da AP Exata, Sérgio Denicoli, não só é possível mas isso também pode ajudar a salvar vidas.

Em 2019, a AP Exata em parceria com a Publicis España, Twitter e  o Teléfono de la Esperanza (ONG que atua como o CVV* na Espanha) iniciaram um projeto chamado Code of Hope. O objetivo da iniciativa era levar o Teléfono da Esperanza para um público mais jovem que não utiliza mais o telefone como forma principal de comunicação mas sim as plataformas digitais, em especial o Twitter. As organizações se juntaram para tentar, por meio do monitoramento de tweets, identificar perfis de usuários que pudessem precisar de apoio do Teléfono da Esperanza.

O mapeamento de tendências de depressão ou até pensamentos suicidas no Twitter foi possível através de um algoritmo desenvolvido a partir da análise dos perfis de pessoas que tiraram a própria vida. O filtro criado pelo algoritmo se baseia em estudos psicológicos que levam em conta 32 emoções como tristeza, desgosto, raiva ou solidão e suas respectivas intensidades para identificar possíveis comportamentos depressivos ou até suicidas. A premissa do projeto é de que padrões emocionais que podem passar despercebidos ao olho humano poderiam ser identificados a partir de algoritmos criados com esse propósito.

A partir dessas informações Denicoli afirma que muitas ações preventivas puderam ser tomadas. No projeto da AP Exata o Teléfono da Esperanza abordou mais de 700 perfis identificados e uma vez que tinham a permissão dos usuários eles passavam a receber apoio e acompanhamento pisicológico. Além disso, o CEO da AP Exata afirma que o monitoramento das redes sociais pode servir como um insumo para a formulação de diversas políticas públicas para promover a saúde mental e a valorização da vida na sociedade.

Para conferir a conversa onde Sérgio Denicoli conta um pouco mais sobre como foi fazer este projeto, assista a live no canal do IBPAD

 *Centro de Valorização de Vida (CVV): O centro tem por objetivo promover a saúde mental e dar apoio à sociedade geral neste sentido. Para entrar em contato com o CVV, acesse o site aqui ou ligue 188.

Você e sua campanha estão preparados para as próximas eleições de 2020?

O IBPAD lançou a Formação Analista de Inteligência Eleitoral! São 04 cursos com aulas inéditas voltadas para auxiliar os nossos alunos a construírem estratégias de campanha, como monitoramento, pesquisa eleitoral e cartografia. Faça a sua inscrição!

Clique aqui e faça sua inscrição!

postrelacionados

Comentários

comments

Deixe um comentário