StArt: gerenciador de revisão sistemática de bibliografia

Por Taís Oliveira*

Os estudos de revisão sistemática (ou estado da arte) são bem comuns em inícios de pesquisas acadêmicas, o objetivo é ordenar trabalhos de maneira que seja possível conhecer o que já foi falado sobre determinado assunto, identificar abordagens teóricas, métodos, referências bibliográficas ou até saber o que ainda não foi problematizado e inovar na sua pesquisa (FERREIRA, 2002).

Essa prática fica mais acessível com a disponibilidade de catálogos digitais, como Scielo, Periódicos Capes e o próprio Google Scholar. O estudo começa a partir de uma questão problema, por exemplo “quais são as principais plataformas estudadas em pesquisas sobre análise de redes sociais na internet?”. Com isso e definido as expressões de busca e o recorte temporal, linguístico e/ou geográfico chegamos na parte que mais demanda dedicação que é a categorização dos trabalhos encontrados e é aqui que entra o StArt.

O StArt é uma ferramenta gratuita desenvolvida no Laboratório de Pesquisa em Engenharia de Software da UfScar que possibilita uma certa facilidade nessa categorização. A ferramenta está dividia em Planning que compreende “protocolo” onde será especificado os objetivos, a pergunta problema, as palavras-chave, os critérios de inclusão e exclusão, as línguas dos trabalhos, quais os buscadores, o classificador qualitativo (exemplo ruim, regular, bom e ótimo); Execution, tela para definir quais trabalhos serão aceitos ou rejeitados, para isso é preciso preencher um formulário com as palavras-chave de cada trabalho, resumos e alguns dos critérios definidos no protocolo; e em Summarization é possível visualizar em forma de grafos, redes e fluxogramas as informações categorizadas.

Detalhe importante, para que a ferramenta reconheça a sua pesquisa é preciso exportá-la em alguns dos formatos permitido pelos buscadores, como BibTex, EndNote, RefMan, CSV entre outros. Ao fim de todo processo é possível exportar em formato de planilha. Daí é só partir para documentação escrita do que foi encontrado. Para ter mais detalhes de cada etapa, recomendo esse tutorial.

Referências:
Fabbri, S., Octaviano, F., Silva, C., Di Thommazo, A., Hernandes, E., and Belgamo, A. (2016). Improvements in the Start tool to better support the systematic review process. In Proc. of the 20th International Conference on Evaluation and Assessment in Software Engineering (EASE’16), Limerick, Ireland, June 2016.

FERREIRA, Norma Sandra de Almeida. As pesquisas denominadas “estado da arte”. Educ. Soc., Campinas, v. 23, n. 79, p. 257-272, Aug. 2002.

*Taís Oliveira é relações-públicas e mestranda pela UFABC.

postrelacionados

Comentários

comments

Deixe um comentário