Fluxos em redes sociotécnicas: das micronarrativas ao big data

Fluxos em redes sociotécnicas: das micronarrativas ao big data” é a primeira obra coletiva do Grupo de Pesquisa (GP) “Comunicação e Cultura Digital” da Intercom. Com organização de Beatriz Polivanov, Willian Araújo, Caio C. G. Oliveira e Tarcízio Silva, a coletânea é composta por prefácio de Sandra Montardo e Adriana Amaral e 14 artigos cujas versões iniciais foram submetidas e apresentadas no GP no ano de 2019 e posteriormente revisadas, a partir das sugestões dos pareceristas e debates ocorridos no encontro em Belém do Pará. A publicação reúne textos que abordam as múltiplas implicações que a circulação de narrativas e grandes dados gera no contexto das redes sociotécnicas em termos de fluxos comunicacionais, buscando explorar conflitos e negociações emergentes dentre diversos agentes e instituições. O livro está dividido em quatro partes: 1) “Narrativas pessoais, práticas de consumo e disputas de sentido na cultura digital”; 2) “Epistemologias decoloniais”; 3) “O que fazem as máquinas e como pesquisá-las? Reflexões sobre plataformas e seus algoritmos” e 4) “Política e opinião pública em um Brasil (des)conectado”. Os autores são de distintas instituições de ensino brasileiras e apresentam referencial teórico e metodológico, bem como objetos empíricos de análise variados, trazendo contribuições diversas para o campo da Comunicação e, mais especificamente, para os estudos que se voltam para a cultura digital.

PARTE I – NARRATIVAS PESSOAIS, PRÁTICAS DE CONSUMO E DISPUTAS DE SENTIDO NA CULTURA DIGITAL

 

  1. “Desconstruindo a Maternidade”: narrativas pessoais, intimidade e confiança em mídias sociais

Beatriz Polivanov e Ana Luiza Figueiredo Souza

 

  1. Cartografia das controvérsias midiatizadas sobre “ideologia de gênero” na publicidade de Omo

Vanessa Brandão

 

  1. Influenciadores por herança: apropriação do “eu” do recém-nascido por pais influenciadores que compartilham conteúdo em seu nome

Daniele Rodrigues

 

  1. Studygrams: comunicação, consumo e os novos modos de estudar do estudante conectado

Gisela Castro; Bianca Biadeni

 

PARTE II – EPISTEMOLOGIAS DECOLONIAIS

 

  1. Teoria racial crítica e comunicação digital: conexões contra a dupla opacidade

Tarcízio Silva

 

  1. Gringos react to Brazil: uma proposta de conceituação dos reaction videos em diálogo com as narrativas estrangeiras sobre um Sul Global “bastardo”

Davi Rebouças, Luana Inocêncio, Andrea Medrado

 

PARTE III:  O QUE FAZEM AS MÁQUINAS E COMO PESQUISÁ-LAS? REFLEXÕES SOBRE PLATAFORMAS E SEUS ALGORITMOS

 

  1. Assim falam as plataformas: uma proposta de análise da constituição de práticas e comportamentos pelo estudo dos textos em plataformas digitais

Willian Fernandes Araújo

 

  1. Máquinas falantes: proposta teórico-metodológica para pensar a agência a partir das assistentes pessoais digitais

Luiza Carolina dos Santos

 

  1. Reflexões necessárias sobre a plataformizac?a?o das atividades sociais na Internet

Caio Cesar Oliveira

 

PARTE IV: POLÍTICA E OPINIÃO PÚBLICA EM UM BRASIL (DES)CONECTADO

 

  1. Opinião pública nas plataformas de circulação mediadas por algoritmos

Kérley Winques

 

  1. Intervenção militar já: os memes da internet e o imaginário da nova direita brasileira sobre a ditadura civil-militar

Guilherme Popolin

 

  1. Golden Shower e imoralidades carnavalescas: disputas por sentidos e polarização nas redes

Allan Santos

 

  1. Sobre o que falam os fãs de Olavo de Carvalho? Uma análise computacional de comentários no Facebook

Celina Lerner

 

  1. Net-ativismo e política na era do big data e dos algoritmos

Marina Magalhães de Morais

Allan Santos é doutorando e mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (ECO-UFRJ), sendo bacharel em Comunicação e Mídia com especialização em Publicidade-Propaganda e Relações Públicas pelo City College of New York. É também pesquisador integrante do Núcleo de Estudos em Comunicação, História e Saúde (NECHS – Fiocruz/UFRJ) e servidor da Fundação Biblioteca Nacional. E-mail: allansantos29ny@gmail.com.

Ana Luiza de Figueiredo Souza é mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal Fluminense (PPGCOM UFF), sendo bacharela em Comunicação Social – Publicidade e Propaganda – pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Integrante do grupo de pesquisa MiDICom. Coordenadora da equipe de revisão da Revista Contracampo (PPGCOM UFF). Também atua como produtora de conteúdo, copidesque, assistente editorial e escritora, com obras selecionadas para o catálogo da Feira de Bolonha, acervo básico da FNLIJ e Mostra de Teatro Infantil da ATACEN. Integra a coletânea La maternidad en la ficción contemporánea (Universitat de Lleida/Peter Lang). E-mail: analuizafigueiredosouza@id.uff.br.

Andrea Medrado é Professora Adjunta da Universidade Federal Fluminense, atuando no Departamento de Comunicação Social (GCO) e no Programa de Pós-Graduação em Mídia e Cotidiano (PPGMC). Doutora em Estudos de Mídia pela University of Westminster em Londres. Membra do Centro de Pesquisas e Produção em Comunicação e Emergência – EMERGE/UFF. E-mail: andreamedrado@id.uff.br.

Beatriz Brandão Polivanov é professora adjunta do Departamento de Estudos Culturais e Mídia da Universidade Federal Fluminense e docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Comunicação (PPGCOM) da mesma instituição. Em 2019 realizou pós-doutorado na Universidade McGill, em Montreal, onde atuou como professora visitante no Art History and Communication Studies Department. Coordenadora do GP de Comunicação e Cultura Digital da Intercom (2018-2019) e do grupo de pesquisa MiDICom – Mídias Digitais, Identidade e Comunicação – (UFF/CNPq). Doutora e mestre pelo PPGCOM da UFF. Bacharel em Letras – Português e Inglês – pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. E-mail: beatrizpolivanov@id.uff.br.

Bianca S. Biadeni é mestranda em Comunicação e Práticas de Consumo na Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), São Paulo. Pesquisadora do GRUSCCO, Grupo CNPq de Pesquisa em Subjetividade, Comunicação e Consumo liderado pela profa. Gisela G. S. Castro. Graduada em Jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu (USJT), possui especialização em Mídia, Informação e Cultura pelo Centro de Estudos Latino-Americanos sobre Cultura e Comunicação (CELACC), da Universidade de São Paulo (USP). Contato: biancabiadeni@gmail.com.

Caio Cesar Giannini Oliveira é doutor e mestre em Administração pela PUC Minas e bacharel em Comunicação Social – Publicidade e Propaganda – pela Universidade Federal de Minas Gerais. Tem experiência em investigações em Comunicação Digital, Produção Multimídia, Mídias e Redes Sociais, Estratégia, Marketing e Design Centrado no Usuário. É docente na PUC Minas desde 2001, tendo feito parte de equipes de elaboração de projetos pedagógicos de cursos de graduação e especialização. Desde 2018, atua como professor colaborador do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. E-mail: caiocgo@pucminas.br.

Celina Lerner é formada em jornalismo e mestre em Sociologia pela USP. Realizou doutorado no programa de Ciências Humanas e Sociais da UFABC, com período de intercâmbio (PDSE/CAPES) no Digital Media Research Centre da QUT, na Austrália. Sua tese, defendida em 2019, tem como título “A Mentalidade Conservadora no Brasil: uma análise da interação política em redes sociais digitais (2012-2018). E-mail: celina.lerner@ufabc.edu.br.

Daniele Rodrigues é jornalista formada na Universidade Estadual de Ponta Grossa e mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação (ECA-USP). É pesquisadora do COM+ e professora de pós-graduação na ESPM e na FAAP. Há 13 anos também atua com estratégia para marcas de diferentes segmentos. E-mail de contato: daniele.rodrigues100@gmail.com.

Davi Rebouças é doutorando do Programa de Pós-Graduação em Mídia e Cotidiano da Universidade Federal Fluminense (PPGMC/UFF) e Mestre em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual do Ceará. Também é membro do Centro de Pesquisas e Produção em Comunicação e Emergência – EMERGE/UFF e atua como Professor do curso de Pós-Graduação em Comunicação e Marketing em Mídias Digitais do Centro Universitário Estácio do Ceará. E-mail: davi.mreboucas@gmail.com.

Guilherme Popolin é mestre em comunicação pela Universidade Estadual de Londrina (UEL / 2018), bacharel em Comunicação Social – Jornalismo e especialista em Comunicação com o Mercado pela mesma instituição. Sócio da Associação Brasileira de Pesquisadores em Comunicação e Política (Compolítica) e da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom), estuda os memes políticos da internet e a direita brasileira, sob a perspectiva da Comunicação Política. E-mail: gpopolin@gmail.com.

Gisela G. S. Castro é doutora em Comunicação e Cultura (UFRJ), com pós-doutorado em Sociologia (Goldsmiths College, Londres). Docente do Programa de Pós-graduação em Comunicação e Práticas de Consumo da Escola Superior de Propaganda e Marketing (PPGCOM ESPM), São Paulo, lidera o GRUSCCO – Grupo CNPq de Pesquisa em Subjetividade, Comunicação e Consumo. Contato: castro.gisela@gmail.com.

Kérley Winques é doutoranda e mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). É pesquisadora do Núcleo de Estudos e Produção Hipermídia Aplicados ao Jornalismo (Nephi-Jor), inserido no Grupo de Pesquisa Hipermídia e Linguagem, vinculado ao CNPq. Também participa como pesquisadora do projeto Governança Social, Produção e Sustentabilidade para um Jornalismo de Novo Tipo (GPSJor). Na Faculdade Ielusc, em Joinville (SC), atua como professora nos cursos de Jornalismo e Sistemas para Internet. E-mail: ker.winques@gmail.com.

Luana Inocêncio é Professora efetiva de Comunicação Social – Publicidade e Propaganda da Universidade Federal Fluminense. Doutoranda em Comunicação pela mesma instituição (PPGCOM/UFF). Pesquisadora do Laboratório de Pesquisa em Culturas Urbanas e Tecnologias da Comunicação (LabCult/UFF) e do Grupo de Pesquisa em Retóricas do Consumo (ReC/UFF). E-mail: luanahinocencio@hotmail.com.

Luiza Carolina dos Santos é doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, com período de Doutorado Sanduíche no Exterior (PDSE/CAPES) na Goethe Universität, Alemanha, e no Sussex Humanities Lab, da Universidade de Sussex, na Inglaterra. É pesquisadora do grupo de pesquisa Laboratório de Artefatos Digitais (LAD), da UFRGS. Mestre em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Especialista em Economia da Cultura da UFRGS e Jornalista pela Universidade de Passo Fundo. E-mail: luizacdsantos@gmail.com.

Marina Magalhães é Doutora em Ciências da Comunicação (Cultura Contemporânea e Novas Tecnologias) pela Universidade Nova de Lisboa, Mestre em Comunicação e Culturas Midiáticas e Bacharel em Comunicação Social – Jornalismo pela Universidade Federal da Paraíba. É professora do curso de Comunicação Social (Educomunicação) da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e do curso de Jornalismo da Uninassau João Pessoa. Ainda atua como docente convidada do Mestrado em Comunicação, Redes e Tecnologias da Universidade Lusófona do Porto (Portugal) e como investigadora integrada ao ICNOVA e ao Centro de Pesquisa ATOPOS. E-mail: marinamagalhaes@msn.com.

Tarcízio Silva realiza Doutorado em Ciências Humanas e Sociais no PCHS-UFABC e é Mestre em Comunicação e Cultura Contemporâneas pelo PPGCCC-UFBa. Co-editou livros sobre comunicação digital como “Para Entender o Monitoramento de Mídias Sociais” (Bookess, 2012), “Monitoramento e Pesquisa em Mídias Sociais: metodologias, aplicações e inovações” (Uva Limão, 2016) e “Estudando Cultura e Comunicação com Mídias Sociais” (Editora IBPAD, 2018). Site: www.tarciziosilva.com.br/blog.

Vanessa Cardozo Brandão é Professora Adjunta (DE) do Departamento de Comunicação Social da UFMG. Doutora em Literatura Comparada (UFF), Mestre em Literaturas de Língua Portuguesa (PUC Minas) e Publicitária graduada pela UFMG. Coordena o grupo de leitura e estudos Entremeios – costuras entre mídia e literatura. Pesquisa nas áreas de Intermidialidade e Convergência Midiática na Publicidade e no Consumo; Narrativas Midiáticas; Interfaces entre Comunicação, Publicidade e Literatura. É membro dos Grupos de Pesquisa Núcleo de Conexões Intermidiáticas (NucCon UFMG) e Afetos: Grupo de Pesquisa em Comunicação, Acessibilidade e Vulnerabilidades. E-mail: vcbrandao@gmail.com.

Willian Araújo é doutor em Comunicação e Informação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2017), mestre em Processos e Manifestações Culturais pela Universidade Feevale e graduado em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Maria. Realizou estágio doutoral no Institute Interdisciplinary Internet (IN3) da Universitat Oberta da Catalunya (UOC, Barcelona). Professor da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc). Vice-coordenador do GP de Comunicação e Cultura Digital da Intercom (2018-2020). Pesquisa a mediação tecnológica em mídias digitais, principalmente nos debates sobre infraestruturas, softwares e algoritmos. E-mail: willianfaraujo@gmail.com.

OutrasInformações