Livro

  • Fluxos em redes sociotécnicas: das micronarrativas ao big data

    “Fluxos em redes sociotécnicas: das micronarrativas ao big data” é a primeira obra coletiva do Grupo de Pesquisa (GP) “Comunicação e Cultura Digital” da Intercom. Com organização de Beatriz Polivanov, Willian Araújo, Caio C. G. Oliveira e Tarcízio Silva, a coletânea é composta por prefácio de Sandra Montardo e Adriana Amaral e 14 artigos cujas

  • O Arquétipo da sombra na polarização do pensamento político brasileiro

    Neste livro instigante, a autora busca analisar um fenômeno contemporâneo de extrema relevância, a polarização política no Brasil, a partir de um enfoque teórico potente: a Psicologia Analítica de Carl Gustav Jung. A autora transpassa os muros das disciplinaridades, cruzando as fronteiras de sua formação, para articular o olhar da Ciência Política com a Psicologia Analítica junguiana, num autêntico

  • Estudando Cultura e Comunicação com Mídias Sociais

    A publicação “Estudando Cultura e Comunicação com Mídias Sociais” reúne colaborações de professores, colaboradores e estudantes de atividades do IBPAD. Através de 20 capítulos, a obra apresenta reflexões, aplicações e instruções sobre métodos de pesquisa em mídias sociais, incluindo análise textual em rede, etnografia digital, cartografia de controvérsias, mineração e raspagem de dados.

  • Ciência de Dados com R – Introdução

    Tem interesse em aprender mais sobre a programação e linguagem R? Muito mais que uma ferramenta, o R é uma linguagem de programação poderosa voltada para a análise de dados. O livro Ciência de Dados com R – Introdução é o primeiro lançamento da Editora IBPAD para você iniciar seus estudos!

  • Monitoramento e Pesquisa em Mídias Sociais: metodologias, aplicações e inovações

    O LivroSumárioAutoresInform.BaixeImpactoO Livro Rastros e traços textuais, imagéticos, sonoros, navegacionais, demográficos e comportamentais são construídos, compartilhados, editados e remixados como subprodutos da interação cotidiana na internet. A vida “online” deixou de ser vista como algo dissociado do cotidiano, e hoje expressões, representações e interpretações da sociedade são permeadas pelo digital e vice-versa: dinheiro, poder, cultura,

OutrasInformações