Tag: livro

  • Lançamento do Livro Ciência de Dados com R – Introdução

    A Editora IBPAD acabou de lançar mais um novo livro que introduz a Ciência de Dados com R, totalmente gratuito e online, também está disponível para download. Ele traz o conteúdo básico para quem tem interesse em conhecer melhor sobre a linguagem, mas também para profissionais que já possuem certo conhecimento do programa. O IBPAD
  • Aprenda a instalar o R e o R Studio

    Foi lançado nosso livro Ciência de Dados com R - Introdução, que é o primeiro de uma série que abordará diversos aspectos da área e consolida o que nossos professores vieram ensinando em nosso curso introdutório de R nos últimos anos. Para você iniciar seus estudos, fizemos um breve tutorial de instalação do R:   O R e RStudio são inteiramente
  • Edital Livro IBPAD 2017/12: propostas aprovadas

    O edital para o próximo livro do IBPAD, que será composto de publicações de pesquisadores e profissionais da nossa rede (ex-alunos, professores, fornecedores etc), recebeu propostas muito interessantes. Com o título provisório "Estudando Cultura e Comunicação nas Mídias Sociais" o livro terá quatro seções: Pesquisa Mercadológica; Política e Fake News; Questões Raciais e Identidade; Métodos Inovadores. Segue a
  • 01 ano do nosso primeiro livro: impacto, distribuição, referência e próximos passos

    Em 21 de novembro de 2016 lançamos a versão digital do livro Monitoramento e Pesquisa em Mídias Sociais: metodologias, aplicações e inovações, organizado por Tarcízio Silva e Max Stabile, com colaboração de 22 pesquisadores e profissionais. Parabenizamos a todos autores! Listamos abaixo algumas informações sobre impacto, distribuição e novas publicações: Leia resumos de alguns capítulos:  Campanhas
  • Como usar diagramas, blueprints e jornadas para gerar valor?

    A popularização de métodos de condução de projetos ligados a prática do design (às vezes referenciados como design thinking ou design de serviço) para o mundo dos negócios estimulou a busca pelo entendimento da troca de valores entre as pessoas com serviços e produtos por meio do estudo de suas interações e por isso se
  • 11 referências para você aprender Séries Temporais com R

    Quando uma variável é medida e registrada sequencialmente em tempo durante ou em um intervalo fixo, chamado de intervalo amostral, os dados resultantes são chamados de Série Temporal. Observações coletadas em um intervalo amostral no passado recebem o nome de série temporal histórica e são usadas para analisar e entender o passado e para prever
  • Monitoramento e relacionamento: uma dupla dinâmica

    O atributo de SAC 2.0 e Social CRM é umas das principais funcionalidades promovidas por ferramentas de monitoramento do mercado brasileiro. Embora o monitoramento de mídias sociais possua muitas outras aplicações, o “gerenciamento” de comunidades em torno das marcas através de um diálogo (espontâneo ou não) é uma prática bastante comum que pode fortalecer o relacionamento com

  • Livro organizado por Luke Sloan e Anabel Quan-Haase reúne 39 capítulos sobre pesquisa em mídias sociais

    Lançado neste final de janeiro, The SAGE Handbook of Social Media Research Methods promete ser um marco no ensino de métodos de pesquisa em mídias sociais. Iniciativa do braço de métodos da SAGE, foi organizado por Luke Sloan, da Cardiff University e Anabel Quan-Haase, da Western University. Como explicam os organizadores: Usar dados de mídias sociais para pesquisa científica

  • Análise de sentimento: uma evolução gradativa e urgente

    Quem trabalha com monitoramento de mídias sociais conhece muito bem a análise de sentimentos (positivo, negativo e neutro). Essa metodologia se tornou tão popular quanto o próprio trabalho de monitoramento, muitas vezes causando uma associação automática entre uma coisa e outra. Mas será mesmo que o único caminho – ou o caminho mais apropriado – a

  • Do fã ao fandom: práticas interacionais internas de consumo

    por Eloy Vieira, professor no curso online Fãs, Segunda Tela e Marketing. Imagem: OFuxico.com “[...] tornou-se impossível discutir consumo da cultura popular sem fazer referência a fandom ou às teorias de fãs tanto quanto é quase impossível encontrar rincões da vida pública que não são afetados por eles” (SANDVOSS, 2005, p.3) Essa citação do Sandvoss, traduzida livremente

OutrasInformações